Você sabe quais cuidados deve tomar na hora de comprar seu imóvel?

Todo negócio tem riscos, mas você pode (deve) minimizá-los para que o seu sonho não vire um pesadelo.
Hoje vamos cuidar exclusivamente da compra de imóveis que já estão prontos, e não daqueles adquiridos na planta direto de incorporadoras, pois esse assunto será abordado em outra postagem, e devidamente atualizado de acordo com a nova lei do distrato.

Tudo deve começar com a consultoria de uma imobiliária de confiança que tenha corretores associados, ambos credenciados no CRECI, e respaldo jurídico, de preferência advogados que trabalhem diretamente na imobiliária, os quais estarão dedicados exclusivamente ao seu caso e também ao seu alcance.

Por isso fuja dos sites e aplicativos que te conectam direto com os proprietários sem nenhum respaldo, pois nestes casos existe total vulnerabilidade e nenhum amparo jurídico. As pessoas acreditam que no contato direto com o proprietário conseguirão reduzir os custos, mas na maioria das vezes o negócio acaba se tornando em uma frustração e trazendo problemas futuros, até mesmo a perda do imóvel.

Por outro lado quando você tem profissionais competentes cuidando do seu processo, sem envolvimento emocional, o resultado será sempre satisfatório para as partes envolvidas.

Muito cuidado para que o seu sonho não vire um pesadelo!

Início das tratativas jurídicas

Após a apresentação de proposta aceita e assinatura do contrato de promessa de compra e venda, devemos verificar a idoneidade do vendedor, se ele é um bom pagador e cumpre suas obrigações em dia, inclusive se é o real proprietário do imóvel, e a documentação com relação ao imóvel. Esse processo começa com a solicitação de certidões e documentos referente ao imóvel e a pessoa do vendedor, que pode ser pessoa física ou jurídica. No caso de pessoa jurídica devemos exigir a documentação de todos os sócios. Ok?!

Quais são os documentos que devo exigir com relação a pessoa do vendedor?

Abaixo estão listados os documentos mais importantes e também os mais solicitados nos casos de compra e venda de imóveis, claro que esses não são os únicos, pois devemos avaliar cada caso em particular.

1. Cópia do CPF ou CNPJ;
2. Cópia do RG ou documento de identidade autenticado;
3. Certidão de Nascimento atualizada ou a Certidão de Casamento atualizada;
4. Certidão Negativa da Fazenda Pública Federal (Certidão de Quitação de Tributos e Contribuições Federais, Estadual (ICMS pessoa jurídica) e Municipal;
5. Certidão Negativa do FGTS, quando pessoa jurídica;
6. Certidão da Justiça Estadual Cível – ações;
7. Certidão da Justiça Estadual Cível – executivos fiscais;
8. Certidão Negativa da Justiça Estadual Criminal;
Obs. Em ação penal pode haver a reparação civil, como danos morais e materiais.
9. Certidão Negativa da Justiça do Trabalho;
10. Certidão Negativa da Justiça Federal – cível, criminal e executivos fiscais;
11. Certidão Negativa dos Tabeliães de Protesto;

E os documentos com relação ao imóvel. Você sabe qual deles deve exigir?

Ufa esse rol é um pouco menor! Mas super importante para viabilizar a compra e dar maior segurança ao comprador.
Com relação ao imóvel podemos exigir as seguintes certidões:

1. Certidão de propriedade: é a cópia da matrícula fornecida pelo Oficial do Registro de Imóveis;
2. Certidão negativa de débitos condominiais; 
3. Certidão negativa de tributos municipais;

Caso haja algum débito com relação ao imóvel, efetuada a compra, o comprador assume a dívida, mas tudo pode ser negociado com o vendedor, que pode fazer um abatimento no preço do imóvel. O mais importante é que as dívidas não inviabilizem o negócio.

Lembrando sempre que cada negociação deve ser analisada de forma particular, pois o rol de documentação citado é exemplificativo, podendo ser diferente em outros casos.

Agora que você já sabe quais os cuidados tomar na hora de comprar o seu imóvel, realize seu sonho e durma tranquilo.

Decoração Escandinava

Você sabe o que é decoração escandinava?

A decoração escandinava é caracterizado pelas suas linhas retas, moveis e paredes na cor branca, em um conceito mais singelo a decoração escandinava nada mais é do que salpicar cores em um ambiente branco. Perfeito para quem busca um estilo básico em ambientes simples ao mesmo tempo com ar sofisticado que dá sensação de aconchego só de olhar.

Os ambientes na decoração escandinava ficam elegantes e clássicos. A escolha dos elementos deve ser estratégica para trazer esse ar escandinavo desejado. A paleta de cores nesse modelo faz toda a diferença, a escolha de móveis com detalhes em madeira, objetos nas cores preta, nude e cinza para quebrar o branco das paredes, e ainda alguns elementos decorativos podem ser candy colors, para trazer uma alegria ao ambiente.

Os detalhes ficam por conta da criatividade, podemos utilizar vários itens para destacar o estilo escandinavo, como o uso de mantas grossas e almofadas em tecidos naturais, plantas em vasos e as penduradas, molduras com tom contrastantes, luminárias, velas, livros e tudo mais que a sua imaginação permitir. Claro, sempre respeitando a paleta de cores e a sofisticação que o ambiente impõe.

Ambientes inspiradores com decoração escandinava

A cor preta contrastando com o branco. Elementos de decoração como a luminária de chão, a moldura e o vaso de planta demonstram o ar escandinavo, simples e sofisticado.
Elementos em madeira dão um toque muito sofisticado.
As cores bem utilizadas trazem alegria ao ambiente sem descaracterizar o ar escandinavo.